Publicado em: quinta-feira, 11/08/2011

Tablets e Smartphones produzidos no Brasil chegam às lojas em setembro

Nesta quarta-feira (10) o ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, afirmou em um evento realizado em Brasília para discutir a situação da tecnologia de informação e das telecomunicações no Brasil, que 15 empresas se inscreveram para fabricar tablets e smartphones em território brasileiro, dessas nove já estão autorizadas para começar a produção dos eletrônicos. O ministro afirmou que até o Natal os tablets estão sendo comercializados nas lojas brasileiras.

De acordo com cálculos do governo federal, os tablets produzidos na indústria nacional custarão 40% mais baratos que os importados. E contarão também com 20% de componentes nacionais para sua produção. As empresas que produzirão os aparelhos eletrônicos receberão do governo benefícios fiscais e já devem colocá-los no mercado em setembro.

Para o ministro, em três anos o índice de conteúdo nacional deve crescer e atingir os 80%. Ele disse ainda que o governo deve fiscalizar a exigência mínima de peças e partes brasileiras nos eletrônicos, para que as empresas beneficiadas somente assim usufruir dos incentivos fiscais, como redução do PIS (Programa de Integração Social), Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Como o governo também incluiu em maio deste ano os tablets na chamada Lei de Bem, com isso o IPI sobre estes produtos cai de 15% para 3%, os impostos Cofins e PIS foram zerados.

A venda de tablets no Brasil deve chegar apenas neste ano a 300 mil unidades. Entre as empresas que pretendem produzir os eletrônicos no Brasil estão a ZTE e Foxconn.