Publicado em: quarta-feira, 15/01/2014

Sylvester Stallone está fora dos filmes de ação

Sylvester Stallone está fora dos filmes de açãoO ator Sylvester Stallone diz que não fará mais filmes de ação. Para Sylvester o momento é de se afastar dos papéis de ação para buscar filmes com temas mais sérios, que não dependam do estilo bata e continue. O ator que ficou reconhecido internacionalmente principalmente por seu papel de protagonista na grande saga do lutador de boxe Rocky, acredita que aos 67 anos sua carreira nos cinemas de ação tenha chego ao fim e seja necessário focar em novos modelos de projeto para continuar estrelando nas telas de cinema. Assim espera se focar em papéis mais intelectuais no futuro.

Segundo o ator esta é a direção que quer tomar em sua carreira no momento, o mesmo ainda comentou que nos filmes de ação ele não consegue mais desenvolver cenas que exijam grande esforço acrobático e parte de suas cenas estavam fadadas a ser apenas explodir coisas.

Para Sylvester Stallone sempre foi um desafio provar a si mesmo que poderia ser um grande ator em papéis mais dramáticos. Em 1997 o ator já incomodando com a repercussão da crítica sobre as sequências de Rocky, buscou em Cop Land se reafirmar como ator flexível para os mais diferentes papéis. Enquanto a saga Rocky o consagrou também foi um problema segundo o ator, pois a crítica entendia o papel apenas como um personagem de ação, enquanto as películas com mais de uma hora e meia de ação exibiam apenas cerca de seis minutos de luta no ringue. A verdade é que mesmo no papel de Rocky o ator soube cativar o público para o drama envolvido na vida do lutador.

Mesmo que o filme Cop Land não tenha alcançado o mesmo sucesso de Rocky o ator faz questão de homenagear o diretor James Mangold que conseguiu reunir grandes nomes da época como Robert De Niro, em um drama policial envolvido em um enredo de suspense. Segundo o ator o diretor de Cop Land, fez um roteiro fantástico e foi a chance que Sylvester buscava para contracenar com grandes nomes como De Niro, Harvey Keitel, Ray Liotta e Robert Patrick. Embora não tenha tido muito êxito o filme serviu como gancho para as aspirações atuais do ator em contracenar em filmes que não tenham como veio central a ação.