Publicado em: quinta-feira, 19/07/2012

Suspensão de vendas de chips da Oi, Claro e Tim começa a valer na segunda-feira

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) decidiu ontem, quarta-feira, 18 de julho, que irá proibir que três operadoras de telefonia móvel brasileira vendam novas linhas telefônicas enquanto não melhorarem a qualidade dos serviços que oferecem aos seus clientes. De acordo com a agência, a suspensão nas vendas dos chips da Oi, Claro e Tim passa a valer na próxima segunda-feira, 23 de julho.

Essas empresas têm os piores indicadores de qualidade e a decisão foi tomada com base nas reclamações feitas pelos consumidores. Para poderem voltar a comercializar novas linhas, essas operadoras terão que, em até 30 dias, resolver todos os problemas de atendimento dos seus call-centers, além de apresentar um plano de investimento que deverá dar conta de melhorar o serviço que atualmente é oferecido aos clientes.

A Anatel só irá autorizar com que as empresas voltar a fazer as suas vendas quando essas obrigações forem cumpridas. Para isso, a agência, que regula a atuação das operadoras no país, irá acompanhar este caso de perto.

A suspensão nas vendas não atingiu outras operadoras de telefonia móvel que atuam no Brasil, como a Vivo, a Sercomtel e a CTBC. No entanto, elas também deverão apresentar para a Anatel um plano de investimentos que tenha como objetivo a melhora na qualidade dos serviços prestados aos consumidores.

As vendas dos planos da Tim estão proibidas em 18 estados brasileiros e também no Distrito Federal. Já a comercialização dos chips da Claro não podem ser feitas pelos próximos 30 dias nos estados de São Paulo, Santa Catarina e Sergipe. A Oi não pode fazer vendas no Rio Grande do Sul, Roraima, Mato Grosso do Sul, Amapá e no Amazonas.

Se as empresas não obedecerem a proibição das vendas, terão que pagar uma multa de R$ 200 mil por dia.