Publicado em: terça-feira, 02/08/2011

Suspeito de ser integrante do LulzSec armazenava dados de 750 mil pessoas em 16 PCs

Prisão realizada na semana passada no Reino Unido conseguiu deter um dos principais integrantes do grupo hacker LulzSec, o jovem de 19 anos conhecido como Topiary. Na vida real, seu nome é Jake Davis de nacionalidade britânica. Com a confirmação de seu envolvimento no grupo, as investigações mostraram que o hacker tinha dados de mais de 750 mil pessoas que estavam armazenados em 16 computadores. Por enquanto, ainda não foi confirmada a sua identidade como Topiary, mas a polícia acredita ser ele o porta-voz do grupo e um dos líderes da organização hacker.

Com a prisão de Davis, o grupo LulzSec deu início a uma companha no Twitter batizada de #FreeTopiary. De acordo com informações do jornal El País, a intenção não é dar auxílio jurídico, mas conscientizar que sua prisão é política.

A primeira audiência com o jovem suspeito de ser Topiary na internet foi realizada nessa segunda-feira (01), quando foi acusado de cinco crimes, entre eles o de organizar ataques contra sites do governo e de agências. Até a próxima audiência, agendada para o dia 30, Davis deve ficar longe da internet e usar uma tornozeleira eletrônica.

O grupo LulzSec reivindicou ataques cibernéticos contra os sites da CIA, da Sony Pictures e do jornal The Sun. Com relação ao jornal, a invasão aconteceu em meio ao ápice das acusações contra o magnata australiano, Rupert Murdoch, que controla a empresa dona do Sun, a News Corp. O grupo hacker publicou na página inicial do site uma matéria falsa sobre a morte de Murdoch.