Publicado em: sexta-feira, 06/07/2012

Suspeito de sequestrar menina em SP é preso no Paraná e passará por reconhecimento

O homem que é suspeito de ter sequestrado a menina Brenda Gabriela da Silba, de 4 anos, em São Paulo durante um evento religioso foi preso em Maringá, no Paraná. Na noite de quinta-feira, 5 de julho, ele chegou a São Paulo e agora deverá passar pelo reconhecimento das testemunhas ainda na manhã desta sexta-feira, 6 de julho.

De acordo com as informações da polícia, Jorge Antunes Cardozo, que tem 47 anos de idade, já confessou que foi ele mesmo quem cometeu o crime. A prisão de Jorge aconteceu em Maringá, depois que os policiais do 6° DP de Cambuci fizeram o rastreamento da conta bancária dele e viram que saques estavam sendo feitos na cidade paranaense. Lá, os investigadores procuraram pelo suspeito em albergues e refeitórios populares, além de fazer campana no banco que ele utilizava até que ele fosse encontrado.

Jorge Antunes Cardozo foi indiciado por sequestro duplamente qualificado depois que fez a confissão do crime. Ele disse que pegou a menina durante o culto evangélico para pedir esmolas. Segundo ele, a presença da menina facilitava o ganho de dinheiro de pessoas. Ele passou a noite no DP de Santa Cecília e deverá ser levado para um presídio ainda hoje.

O resgate

A menina Brena estava com Jorge quando foi reconhecida duas semanas depois que foi sequestrada, no dia 25 de junho. O repositor Alex Ramos Carvalho, de 17 anos, é vizinho da família e reconheceu a criança quando o homem pedia comida em frente a loja em que ele trabalha. Ele conseguiu pegar a menina de volta e avisou a polícia. No entanto, o homem que estava com a criança fugiu.

Para a polícia, a menina contou que dormiu em uma carroça nos dias em que estava com Jorge. Depois de conseguirem essa informação, os investigadores fizeram buscas e encontraram a carroça do suspeito, onde encontraram brinquedos e roupas de menina, além de extratos bancários no nome do suspeito. A menina passou por exame de corpo de delito. O laudo que indicaria possível agressão deu negativo. Foram essas informações que fizeram com que o suspeito fosse localizado.