Publicado em: quinta-feira, 12/01/2012

SUS irá pagar todas as cirurgias reparatória de silicone adulterado

A Agência nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta quarta-feira (11) que todos os pacientes que possuem próteses de silicone da marca Rófil ou PIP poderão realizar as cirurgias reparatória de forma gratuita através do Sistema Único de Saúde (SUS).

O atendimento será realizado para os casos feitos por motivos estéticos ou médico. Além disso, não é necessário que o paciente tenha feito a cirurgia nos hospitais e clínicas da rede pública ou privada.

“A partir do momento que se identifica uma ruptura o governo identifica como uma cirurgia reparadora e está coberto pelo SUS. A preocupação imediata do governo é amparar e cuidar. A presidenta Dilma Rousseff está preocupada sobre a necessidade de amparar essas mulheres”, afirmou o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano.

Segundo Barbano, o Ministério da Saúde também disse que os casos das substituição que apontaram rompimento poderão ser feitas através dos planos de saúde. E acordo com a Anvisa, 39 mulheres já entraram em contato com agencia por conta de ruptura.

Aquelas pessoas que colocaram as próteses adulteradas mas não sofreram rupturas poderão se dirigir até o SUS a partir da semana que vem para fazer avaliações e exames de forma gratuita. Os casos que apresentarem riscos de rupturas são cobertos pelo SUS.

Até esta sexta-feira (13), o Ministério da Saúde e a Anvisa irão anunciar qual é a área do SUS que deverá ser procurada pelos pacientes e os exames necessários para confirmar a troca dos implantes.