Publicado em: quinta-feira, 20/12/2012

SUS irá disponibilizar remédio genérico contra o câncer produzido no Brasil a partir de janeiro

SUS irá disponibilizar remédio genérico contra o câncer produzido no Brasil a partir de janeiroNo mês de janeiro do ano que vem, hospitais brasileiros do Sistema Único de Saúde (SUS) irão receber o mesilato de imatinibe, que é o primeiro remédio genérico nacional para o tratamento do câncer. Este produto teve seu desenvolvido realizado no laboratório Farmanguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O ministro da Saúde Alexandre Padilha recebeu o primeiro lote do medicamento indicado para o tratamento da Leucemia Mielóide Crônica (LMC) e de um tumor do intestino nesta quarta-feira (19), no Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro.

Conforme o ministro isto pode render uma economia ao SUS de R$ 337 milhões durante cinco anos. Durante o primeiro mês, é esperado que sejam distribuidos cinco milhões de comprimidos por todo o Brasil. O Ministério da Saúde destinará R$ 140 milhões ao ano para que o remédio seja produzido.

O ministro apontou que este vai ser o primeiro medicamento genérico para tratamento do câncer que é feito totalmente no país e será o primeiro remédio a ir ao mercado com o visual que foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), para que não haja confusão entre os medicamentos.

Conforme aponta o governo, esta produção do mesilato de imatinibe reduzirá o valor do comprimido deste medicamento com 100mg que atualmente é de R$ 20,60 para até R$ 17,50 e o de 400mg que custa R$ 82,40 pode ser reduzido para R$ 70. Padilha disse ainda que esta produção do remédio no país é suficiente para atender a demanda do SUS, com aproximadamente oito mil pacientes em internações.

Hoje, conforme aponta o Ministério da Saúde, os pacientes do SUS acessam aproximadamente 280 procedimentos para diverentes tratamentos contra diversos tipos de câncer. É previsto que os investimentos nesta área no próximo ano chegue a R$ 2,4 bilhões.