Publicado em: sexta-feira, 13/07/2012

Suplente de Demóstenes, Wilder de Morais, toma posse no Senado

O novo senador, Wilder de Morais (DEM-GO), suplente de Demóstenes Torres, tomou posse ontem no Senado. A sessão estava vazia e havia apenas quatro senadores no plenário. O Senador Demóstenes ocupava o cargo até semana passada e foi cassado esta semana acusado de quebra de decoro parlamentar, por usar o seu mandato de senador para repassar informações políticas para o empresário de jogo do bicho, Carlos Augusto Ramos, mais conhecido como Carlinhos Cachoeira. Cachoeira está preso em Brasília desde meados de fevereiro deste ano. O novo senador chegou ontem cedo ao Senado e a posse começou às 9 horas. Ele prestou juramento e logo depois deixou a casa. Estavam presentes somente os senadores Ana Amélia (PP-RS), Ciro Nogueira (PP-PI), Roberto Requião (PMDB-PR) e Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR). Antes da posse, o novo senador entregou a senador que presidia a mesa, Ciro Nogueira (PP-PI), os diplomas e documentos necessários para ocupar o cargo no lugar de Demóstenes Torres.

Suplente que assume o cargo contribuiu com campanha de Demóstenes

Wilder Pedro de Morais é empresário e dono da Orca Construtora. Além disso, ele também é dono de shopping centers em duas cidades de Goiás: Anápolis e Goiânia. O novo senador já assume o cargo com cobranças feitas por outros senadores, já que a imprensa publicou informações sobre uma suposta sonegação de bens na declaração do Imposto de Renda. Além disso, ele também já apareceu em conversas com Carlinhos Cachoeira e será ouvido pela CPMI que analisa o caso de Cachoeira. Wilder também doou cerca de R$ 700 mil para a campanha de Demóstenes. Ele é considerado, segundo a Justiça Eleitoral, como o segundo maior doador de dinheiro na campanha de Demóstenes. Ele também já foi casado com a atual mulher de Cachoeira.