Publicado em: quinta-feira, 19/05/2011

Strauss-Kahn renuncia a cargo no FMI

Dominique Strauss-Kahn renunciou ao cardo de diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), na manhã de quinta-feira (19).

Strauss-Kahn é acusado de crimes sexuais e permanece preso em uma delegacia em Nova Iorque desde o último sábado. O diretor do FMI é acusado de agredir e tentar estuprar uma funcionária de um hotel da cidade norte-americana.

Os advogados de Strauss-Kahn alegam inocência de seu cliente, e o pedido de desligamento ao FMI foi confirmado através de um comunicado, onde mais uma vez o diretor nega as acusações. Na sexta-feira Strauss-Kahn deverá ter mais uma audiência perante a um juiz sobre o caso.

O FMI informou que em breve deverá se pronunciar a respeito do comunicado de Strauss-Kahn, e iniciar o processo de escolha de um novo diretor-gerente. Strauss-Kahn. Temporariamente, John Lipsky, ocupa o posto maior do FMI.