Publicado em: segunda-feira, 09/01/2012

Stephen Hawking, astrofísico britânico, completa 70 anos

O astrofísico britânico Stephen Hawking completou 70 anos neste domingo, mas não compareceu ao simpósio organizado em comemoração à data, em Cambridge, por conta de motivos de saúde. Desde os 21 anos, quando foi diagnosticado, Hawking sofre de esclerose lateral amiotrófica, uma doença neurodegenerativa progressiva. Na época quando a condição foi descoberta, seus médicos afirmaram que o pesquisador teria apenas mais alguns anos de vida. Contudo, Hawkings chegou aos 70 anos como o cientista mais famoso do mundo.

O astrônomo do Trinity College de Cambridge, o professor Martin Rees, conheceu Hawking quando os dois ainda eram estudantes e confessou que não acreditava que o colega sobreviveria por tanto tempo. Sobre a comemoração do seu aniversário, Rees afirmou “foi incrível, chegou aos 70 anos, se transformou sem dúvida no cientista mais famoso do mundo, aclamado por pesquisas brilhantes, por seus livros mais vendidos e, principalmente, por seu incrível triunfo frente à adversidade”.

Foi graças a uma pesquisa de Hawking, ao lado do seu colega Roger Penrose, que o termo ‘Big Bang’ foi desenvolvido para explicar a origem do universo, pois comprovou que a Teoria da Relatividade de Albert Einstein implica que o espaço e o tempo hão de ter um princípio.

Uma de suas declarações mais polêmicas diz respeito à Igreja, pois contestou a existência do Paraíso após a morte. Em uma declaração ao jornal britânico ‘Guardian’, Hawking defendeu que a ideia de Paraíso é uma desculpa para quem tem medo da morte. O cientista comparou o cérebro com um computador que apaga quando seus componentes falham.