Publicado em: segunda-feira, 20/01/2014

Spotify libera mais recursos gratuitos

O Spotify, um dos serviços de streaming de músicas mais utilizados no planeta, passou a oferecer nesta semana mais uma opção para os usuários que não possuem assinatura mensal. Em alguns países, o serviço possuía um limite de horas de músicas que poderiam ser ouvidas por mês. A restrição era eliminada apenas com a assinatura de um dos chamados planos Premium. A partir de agora, a audição de músicas, mesmo para quem opta por não fazer um plano de assinatura, é ilimitada em todos os países nos quais o Spotify já está disponível.

A retirada desta limitação dá sequência a uma das tendências do serviço nos últimos meses. No final de 2013, o Spotify começou a liberar gratuitamente a utilização de sua plataforma em dispositivos móveis, algo que antes só era possível mediante pagamento.

Investimentos

Essa filosofia menos restritiva do Spotify tem sido possível devido a grandes investimentos que a empresa recebeu recentemente. Em novembro, o Spotify acrescentou às suas contas cerca de U$250 milhões de novos investidores.

A liberação de cada vez mais conteúdos de maneira gratuita tem se tornado uma tendência também para os concorrentes do Spotify. Nesta semana, o serviço Rdio também anunciou o acréscimo de funções gratuitas para o público norte-americano. Estas manobras das empresas também têm uma função estratégica. A próxima semana, entrará no ar o serviço Beats Music, que tem sido aguardado com muita ansiedade pelos usuários de streaming.

Concorrência

O serviço Beats Music será lançado pelos mesmos fabricantes dos fones de ouvido Beats, empresa que tem o rapper Dr. Dre como principal porta-voz. Na próxima semana, quando for lançado nos Estados Unidos, o serviço disponibilizará sete dias de testes completamente gratuitos. Depois, para ter acesso irrestrito, será preciso desembolsar U$9,99 por mês, valor bem semelhante ao dos concorrentes. Entretanto, o Beats Music tem chamado atenção por alguns recursos exclusivos.

A personalização tem sido a chave para a estratégia de publicidade do Beats Music. De acordo com os desenvolvedores, o serviço terá humanos para ajudar os usuários a escolher novos artistas, ao invés da mera utilização de algoritmos. O serviço também promete a criação de listas de execução baseadas no humor e no gosto pessoal de cada usuário.

Para sua estratégia de publicidade, o Beats Music firmou parcerias com a Target e com a AT&T, além de estar utilizando a popular apresentadora Ellen Degeneres como garota propaganda na TV. A empresa também prometeu anúncios durante o Super Bowl, final do campeonato de futebol americano dos Estados Unidos, que tem uma das maiores audiências do mundo – e um dos preços de publicidade mais altos.

No Brasil

Por aqui, o Spotify anunciou sua chegada em setembro de 2013. Contudo, por razões que não foram explicadas pela empresa sueca, o serviço ainda não está disponível para os usuários brasileiros. Curiosamente, quem utiliza o Spotify através de sistemas de proxy tem escutado diversos anúncios em português, algo que não acontecia inicialmente. A demora para a chegada ao Brasil se deve, principalmente, por entraves na legislação autoral.