Publicado em: terça-feira, 08/11/2011

SP testa novo remédio para hepatite em parceria com Estados Unidos

Nesta segunda-feira (7), o Instituto de Infectologia Emílio Ribas, de São Paulo, começou a testar novos medicamentos para o tratamento da hepatite C. As novas drogas serão avaliadas ajunto a um órgão dos Estados Unidos, responsável por realizar o controle de remédios e alimentos, o FDA.

Este novo tipo de tratamento consegue ter sucesso de 50% na cura dos pacientes com a hepatite tipo C do genótipo 1. A droga anterior conseguia resultados de no máximo 40% de curo nos pacientes.

No começo deste mês, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso das drogas Boceprevir e Telaprevir, que já são utilizadas em larga escadas na Europa e nos Estados Unidos. os especialistas acreditam que os novos medicamentos devem revolucionar o tratamento, especialmente no Sistema Único de Saúde. A revisão é que estes medicamentos estejam disponíveis para uso no segundo semestre de 2012.

Em testes realizados pela FDA, as duas novas drogas conseguem apresentar a taxa de cura de 75% nos pacientes que ainda não foram tratados contra a hepatite C e de 88% naqueles que já passaram por algum tipo de tratamento anterior. No hospital paulista, os medicamentos serão utilizados junto há outros das drogas utilizadas no tratamento tradicional. Em teste realizado pelo Emílio Ribas, de 9 pacientes que foram tratados com os novos remédios, oito, conseguiram a cura total.