Publicado em: sábado, 03/03/2012

Sono melhora com a idade, segundo estudo norte-americano

Segundo pesquisa feita pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, e publicada na edição de março da revista Sleep, a dificuldade para dormir pode não estar associada à idade. O resultado mostrado pela pesquisa é justamente o contrário: a qualidade do sono parece melhorar ao longo dos anos. Durante as experiências do estudo, os adultos na faixa dos 80 anos foram os que menos se queixaram de sonolência.

Em entrevista feita por telefone, 155.877 pessoas de diversas regiões dos EUA foram questionadas sobre distúrbios do sono e cansaço durante o dia. Na entrevista foram relatadas ainda outras informações como tipo de pele, renda, educação e data da última visita ao médico.

Todos os dados coletados foram posteriormente analisados pelos pesquisadores que conduziram o estudo. As análises mostraram que problemas de saúde e depressão estiveram associados ao sono ruim. Além disso, as mulheres relataram mais distúrbios do que os homens. Percebeu-se ainda um pequeno aumento de problemas para dormir durante a meia idade, principalmente por parte das mulheres. Mas, para além deste resultado, todos os outros indicaram que a qualidade do sono melhorou com a idade.

A maior quantidade de reclamações está concentrada entre os jovens, com idade entre 18 e 24 anos. Cerca de 25% das mulheres e 18% dos homens nesta faixa disseram ter problemas para dormir. Ao contrário, os entrevistados mais idosos foram os que se queixaram menos de distúrbios do sono. Nessa faixa etária somente 17% das mulheres e 15% dos homens citaram algum problema relacionado ao sono.

Segundo Michael Grandner, que coordenou o estudo, o objetivo inicial era confirmar, entrevistando uma quantidade considerável de pessoas, que os problemas do sono estão associados à idade. No entanto a hipótese do trabalho foi refutada já que a teoria não se confirmou e ficou comprovado que dificuldades dificuldade em dormir estão menos presentes em pessoas mais velhas.