Publicado em: sábado, 04/02/2012

Sobe número de homicídios com policiais em grave em Salvador

Em meio à grave dos policiais militares em Salvador, na Bahia, o número de homicídios subiu para 22 nesta sexta-feira, dia 3 de fevereiro. De acordo com as informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o registro anterior indicava 17 homicídios. A cidade enfrenta o caos devido à paralisação dos policiais. Além das mortes, estabelecimentos comerciais foram assaltados.

Na sexta-feira, somente em Pitaçu, foram registradas quatro mortes de pessoas sem identificação. Os homicídios também foram registrados em outras localidades como Sete de Abril, Liberdade, Engomadeira, Ipitanga, Bom Juá, Madre de Deus, Vila Canária e Jaguaribe. A Secretaria de Segurança Pública registrou, na quinta-feira, 13 mortes, e na quarta-feira, sete.

Oito pessoas foram presas pela Polícia Militar por arrombarem uma loja de eletroeletrônicos na Baixa dos Sapateiros. Na tarde de ontem, mais três pessoas foram presas com a suspeita de terem feito arrastões no Vale das Pedrinhas. Os comerciantes e moradores da região do Rio Vermelho ficaram assustados com os boatos sobre diversos assaltos na região. O comércio decidiu fechar as portas.

O estado baiano tem aproximadamente 10 mil policiais militares participando da paralisação. A categoria está reivindicando o pagamento da Unidade Real de Valor (URV), a criação de um plano de carreira, gratificação de atividade policial incorporada ao saldo e anistia, adicionais de insalubridade e periculosidade, novo valor do auxílio alimentação, melhorias nas condições de trabalho, e outros.