Publicado em: sexta-feira, 28/03/2014

Situação de estruturas do Itaquerão ainda é indefinida

Situação de estruturas do Itaquerão ainda é indefinidaNa tarde desta quinta-feira o secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, concedeu uma entrevista coletiva para atualizar a imprensa sobre a situação dos estádios que receberão a Copa do Mundo. O dirigente chegou ao Brasil no início da semana e tinha a esperança de que, até esta quinta, todos os impasses já estivessem resolvidos. Contudo, a situação do Itaquerão segue em aberto.

Indefinição

Embora a situação do Itaquerão siga indefinida, Valcke preferiu optar pelo otimismo ao invés de fazer novas críticas aos administradores da obra. O secretário geral da FIFA afirmou que está confiante em relação ao estádio, elogiando a Odebrecht e afirmando que a empreiteira entregará tudo pronto.

Há duas semanas, Andrés Sanchez, ex-presidente do Timão e um dos responsáveis pela obra, declarou que o próprio Corinthians arcaria com as despesas relativas às estruturas provisórias. O valor da obra é superior a R$40 milhões. Quando questionado sobre a viabilidade financeira da obra, Sanchez informou que estava em busca de parceiros comerciais para tornar viável a instalação das estruturas temporárias.

Auxílio

De acordo com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, a prefeitura de São Paulo poderá ajudar o Corinthians a acertar a conta. Segundo Rebelo, estão em andamento conversas entre a prefeitura e o governo do estado de São Paulo, além dos administradores da obra, com o objetivo de encontrar uma solução o mais rápido possível.

Na semana passada, entretanto, a vice-prefeita de São Paulo fez duras críticas à Odebrecht e ao Corinthians. Para Nádia Campeão, a responsabilidade da obra é da Odebrecht e do clube. Nádia ressaltou que ambos sabem do cronograma e de suas atribuições para que o Itaquerão fique pronto a tempo, e isso não mudará agora, às portas da Copa do Mundo de 2014.

Itaquerão

O estádio do Corinthians sediará seis partidas do Mundial de 2014, incluindo a abertura do evento, no dia 12 de junho, quando o Brasil enfrenta a Croácia. Recentemente, os administradores da obra afirmaram que o Itaquerão será entregue à FIFA até o dia 15 de abril. Contudo, a entidade máxima do futebol ofereceu uma data-limite mais elástica, até dia 15 de maio, quando faltará menos de um mês para o início da Copa do Mundo.

Na última semana, o Corinthians iniciou um corte de gastos nas obras do Itaquerão. Andrés Sanchez anunciou que os telões da arena, que seriam adquiridos pelo Corinthians e continuariam no estádio após a Copa do Mundo, terão de ser alugados. Por isso, assim que o Mundial terminar, o Itaquerão ficará sem telões.

Também na semana passada, Michel Platini, presidente da UEFA, afirmou que o Itaquerão era o estádio que mais trazia preocupações à FIFA. Mesmo a Arena da Baixada, que quase foi excluída da Copa do Mundo em fevereiro, já apresenta um avanço maior em suas obras do que a arena do Corinthians. Embora o Corinthians afirme que o estádio será entregue até dia 15 de abril, já se sabe que não haverá tempo hábil para terminar a cobertura do estádio até lá.