Publicado em: sexta-feira, 25/05/2012

Sistema de empréstimos de bicicleta começa em SP

Inaugurou ontem, quinta feira (24), o sistema de empréstimo de bicicletas da prefeitura de São Paulo. O projeto começa com uma ambiciosa meta: atingir cerca de 300 estações e três mil bicicletas em três anos, frente aos atuais 60 veículos em seis estações. Marcelo Branco, secretário municipal de Transportes, afirmou que na fase inicial, as zonas sul e leste, além da avenida Paulista serão os locais com estações de empréstimo.

Quem quiser usar o sistema precisa cadastrar antes os dados, principalmente o cartão de crédito, pagando a taxa de R$ 10 reais, no endereço eletrônico www.bikesampa.com. O valor relaciona-se com o “Passe Bike Sampa”, isso válido até o mês de março do ano de 2015, de acordo com a empresa que cuida dos empréstimos, a Samba Transportes Sustentáveis. O secretário explicou que este valor funciona como um cheque caução, para situações em que o período de empréstimo dure mais que meia hora. E ainda esclarece: quem quiser se descasdastrar do sistema, receberá o valor de volta.

Como funciona?

Após o pagamento da taxa, o usuário poderá baixar ainda no site um app para celular que pode realizar a liberação das bicicletas dos pontos de maneira instantânea. Quem não possui smartphone só precisará ligar para uma central de atendimento para liberar a bike, de acordo com informações da própria empresa, pelo telefone (11) 4063-3999. A bicicleta não precisa ser devolvida na mesma estação de onde foi retirada.

É de forma gratuita que o ciclista pode usar a bike por 30 minutos. A cada meia hora além do prazo, o ciclista precisará arcar com cinco reais. De acordo com o secretário, a “multa” propõe incentivar que a bicicleta seja usada para curtos trajetos, sendo integrada a outras formas de locomoção.

Os modelos das bicicletas são absolutamente simples, apresentando um quadro de alumínio, buzina estilo campainha, selim ajustável, cesto dianteiro, câmbio interno Nexus de três marchas e refletores nos pedais, atrás e na frente. A principal vantagem é possibilitar aos usuários trocar de marcha sem parar a bicicleta. O que os usuários podem encontrar de obstáculo é a falta de capacete.