Publicado em: segunda-feira, 12/12/2011

Sírios votam nas eleições municipais nesta segunda-feira

Em meio a revoltas que duram nove meses, os sírios votam nesta segunda-feira (12) para escolherem os representantes municipais. Essa é a primeira eleição que acontece desde o início dos protestos contra o governo de Bashar al Assad, atual presidente, que começaram em 15 de março. Para o governo, as eleições são a prova de que estão cumprindo as reivindicações do povo, mas a oposição pede que haja boicote ao procedimento.

De acordo com o chefe da comissão eleitoral, Khalaf al-Ezzawi, em entrevista à mídia local sobre a realização das eleições, “a nova lei eleitoral contém as garantias necessárias para uma eleição democrática, transparente e honesta”. As eleições seriam parte da reforma introduzida para atender às reivindicações do povo. No total, 43 mil candidatos disputam 17 mil cadeiras nos conselhos locais de todo o país. Por conta da campanha liderada pela oposição, a expectativa é que a participação seja baixa.

Ao mesmo tempo em que o país estava prestes a votar, confrontos aconteceram durante a madrugada entre desertores do regime e homens das forças de segurança. Os embates aconteceram nas regiões de Idleb (noroeste) e Deraa (sul), de acordo com informações do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

De acordo com o mais recente levantamento divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 4 mil civis morreram desde o início dos protestos. Diversos líderes internacionais pediram pela renúncia de Assad, pois acreditam que ele esteja matando seu próprio povo. Ao mesmo tempo, o presidente afirma que está sendo vítima de manipulação do Ocidente e da mídia.