Publicado em: sexta-feira, 03/02/2012

Sindicatos ameaçam obras da Copa

Sindicatos ligados à construção civil prometem paralisar as obras das construções das Arenas da Copa do Mundo de 2014, e com isso atrasar o cronograma brasileiro para o Mundial. A intenção é no próximo mês fazer uma paralisação geral nas 12 sedes da Copa.

A greve vem sendo discutida entre a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Confederação Sindical Internacional (CSI) e Federação Nacional dos Trabalhadores na Indústria da Construção Pesada e a decisão deve ser tomada até o dia 15 de fevereiro.

A intenção é que cerca de 25 mil trabalhadores parem suas atividades no estádios, com o objetivo de chamara a tenção para a aprovação de um piso salarial único para todas as cidades, além de outros benefícios, estendidos a todos os trabalhadores das 12 sedes.

Os representantes das entidades trabalhistas devem ir a Brasília ainda este mês, quando pretendem se reunir com o secretário-geral da União, Gilberto Carvalho. Caso seja aprovada, a data da paralisação ainda não tem data para acontecer.