Publicado em: quinta-feira, 06/02/2014

Sindicato dos Atletas anuncia paralisação do Campeonato Paulista

Sindicato dos Atletas anuncia paralisação do Campeonato PaulistaO Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo informou, no início da noite desta terça-feira (4), que a Federação Paulista de Futebol e o Tribunal de Justiça Desportiva do estado foram avisados sobre a paralisação de todas as partidas do Campeonato Paulista neste final de semana. Marco Polo del Nero, presidente da Federação, ainda não se pronunciou a respeito do aviso. Contudo, sua assessoria de imprensa afirmou que, nesta quarta-feira, a entidade fará um pronunciamento oficial sobre o caso.

Apoio

O Sindicato dos Atletas tem apoio total do movimento Bom Senso Futebol Clube. Segundo o comunicado do sindicato, o aviso à federação tem como objetivo legitimar a paralisação, evitando qualquer possível punição desportiva aos jogadores que participarem da ação.

Dentre os grandes clubes do estado, o único a se manifestar publicamente foi o Corinthians. Nesta terça-feira, todos os jogadores publicaram uma carta aberta, chamando de marginais os torcedores que realizaram a invasão do CT do clube no último sábado. No final da carta, os atletas disseram que apoiam a iminente paralisação anunciada pelo sindicato.

A invasão do CT do Corinthians teria, inclusive, sido a “gota d’água” para que uma atitude mais radical fosse tomada. Contudo, apesar do apoio do elenco corinthiano à greve, o técnico Mano Menezes se disse contrário à atitude, por não acreditar em soluções radicais.

Outros clubes

Por enquanto, o Corinthians foi a única equipe a se manifestar publicamente a favor da greve proposta pelo sindicato dos atletas. Santos, Palmeiras e São Paulo, os outros grandes do estado, ainda parecem indecisos quanto a uma eventual paralisação. A principal impressão é de que os clubes não compreendem os motivos exatos da greve, além de temerem possíveis represálias vindas da Federação Paulista de Futebol e da própria Justiça Desportiva.

Rompimento com organizadas

Além da divergência de opiniões entre os jogadores do Corinthians e o técnico Mano Menezes, no que diz respeito à possível paralisação no final de semana, o clima na diretoria do Timão também está controverso. Após declarações duras do presidente Mário Gobbi contra as torcidas organizadas do clube, Ronaldo Ximenes, diretor de futebol da equipe, foi na contramão das declarações do mandatário alvinegro.

De acordo com Ronaldo Ximenes, há a possibilidade de que o clube retome em breve as conversas com as torcidas organizadas. Ximenes afirmou que, na invasão ocorrida no CT, não havia líderes das torcidas, apenas membros de escalões mais baixos.

Desde que Mário Gobbi assumiu a presidência do Corinthians, no início de 2012, havia uma boa relação entre o clube e suas torcidas organizadas. Os líderes das torcidas eram constantemente recebidos pelos dirigentes e pela comissão técnica e, com frequência, os próprios atletas se reuniam com membros das organizadas.

Agora, a postura do Corinthians – pelo menos no que diz respeito aos jogadores – mudou completamente. Os atletas não parecem dispostos a ter qualquer relação com os torcedores de organizadas. O presidente Mário Gobbi, inclusive, pretende buscar na Justiça meios para que as torcidas organizadas sejam impedidas de utilizar símbolos do Corinthians.