Publicado em: quinta-feira, 09/01/2014

Simone de Beauvoir é a homenageada com Doodle do Google

Simone de BeauvoirO Google homenageia a escritora francesa Simone de Beauvoir que completaria 106 anos hoje no Doodle.

Doodle é uma palavra inglesa que significa desenho ou esboço e o site Google, para a deixar a página mais atrativa, oferece para seus leitores uma mudança na logo de tempos em tempos.

Sempre homenageando grandes nomes e datas importantes o primeiro lançamento do Doodle foi em 1998 quando criaram um logotipo para informar aos usuários que a página estava participando do Burning Man (Festival de Contracultura que é realizado anualmente nos Estados Unidos). Hoje já somam mais de 300 doodles nos Estados Unidos e mais de 700 para o resto de todo o mundo.

Simone de Beauvoir escreveu mais de 20 livros sobre filosofia política, sociedade, biografias e também lançou vários romances e uma autobiografia intitulada “Memórias de uma moça bem comportada”, em que critica os valores burgueses. Seus livros mais famosos são “A convidada”, “O Sangue dos Outros” e “Os Mandarins”, o qual recebeu o Prêmio Goncourt.

Sua infância foi marcada pela crise que veio com o fim da Primeira Guerra Mundial e assim ela se dedicou aos estudos, pois seu pai acreditava que somente o sucesso acadêmico tiraria suas filhas da pobreza.
Aos 21 anos foi destaque conquistando o título de Agrégation (agregado) em sua pós graduação em Filosofia.

Teve um longo relacionamento com o escritor norte americano Nelson Algren, logo depois da guerra, na década de 1950. Mas era com Claude Lanzmann sua amante, Michelle Vian, que Beauvoir viajava constantemente nos verões.

Seu movimento com o Feminismo foi marcante e é dela a frase “pessoa não nasce mulher, mas antes torna-se mulher”.

Simone morreu em Paris de pneumonia, aos 78 anos e foi sepultada no mesmo túmulo de Jean-Paul Sartre, no Cemitério de Montparnassem em Paris.