Publicado em: segunda-feira, 26/03/2012

Shell tenta pagar dívida de 1 bilhão de dólares ao Irã

A Royal Dutch Shell não está conseguindo quitar sua dívida de US$ 1 bilhão ao Irã. Isso porque, de acordo com as fontes ligadas ao setor, as sanções financeiras colocadas ao país pela União Europeia e s Estados Unidos fazem com que os processos de pagamento sejam quase impossíveis. Segundo as fontes, a empresa de petróleo estaria devendo a grande quantia para a empresa estatal do Irã (Nioc) devido à entrega do produto.

O valor da dívida equivale a quatro grandes petroleiros cheios de óleo cru, ou então aproximadamente oito milhões de barris de petróleo. Uma fonte, que optou pelo anonimato, informou em entrevista para O Globo que a Shell está muito empenhada em encontrar uma forma de pagar a dívida que tem com a Nioc. A fonte diz ainda que a questão é complicada porque, ao mesmo tempo em que é preciso “acatar as sanções”, é necessário manter a boa relação com o Irã.

Imposição européia

Em janeiro deste ano, a União Europeia decidiu aumentar as sanções financeiras com relação ao Irã. Com isso, colocou um embargo para as importações do petróleo do país, e concedeu um prazo até o dia 1º de julho para que todas as empresas consigam terminar seus negócios que já estavam em andamento antes do embargo.

No dia 7 de março, Peter Voser, o CEO da Shell, disse que sua empresa iria transportar as últimas cargas do produto em poucas semanas. As imposições feitas pela União Europeia e pelos Estados Unidos têm como finalidade colocar uma punição no Irã devido ao seu programa nuclear, que já está em funcionamento. Desta forma, é muito difícil pagar pelo petróleo e consegui-lo transportá-lo.