Publicado em: quinta-feira, 15/08/2013

Sheik é absolvido da acusação de contrabando

Sheik é absolvido da acusação de contrabandoA absolvição do jogador do Corinthians teria ocorrido por falta de provas que pudessem incriminá-lo e que pudesse afirmar o seu envolvimento direto com as acusações. O juiz Federal Titular, Fabrício Antonio Soares, acabou publicando a decisão de absolvição de Emerson. Ele escreveu que diante de tudo o que foi exposto, sua decisão é que a acusação é improcedente e que o pedido de punição para o réu Marcio Passos de Albuquerque, de acordo com os autos, e de todas as imputações que foram feitas na denúncia, baseadas no artigo 386, e que por isso decidiu pela absolvição de Emerson.

O processo foi aberto por um pedido do Ministério Público depois de uma compra que foi efetuada pelo atacante no mês de outubro de 2010, quando ele teria adquirido uma BMW X6 em uma negociação envolvendo o meio-campista Diguinho, que também recebeu um processo do MP. Diguinho decidiu processar Emerson usando a alegação de que teria sido enganado no caso da compra deste veículo que é supostamente ilegal.

Por curiosidade, Emerson e Diguinho acabaram se encontrando nesta quarta-feira na disputa do Timão contra o Fluminense, no Maracanã. Segundo informações que foram divulgadas pelo Ministério Público, o crime de lavagem de dinheiro ficou evidente, já que Sheik teria comprado uma BMW X6, de cor branca, por R$ 200 mil (R$ 160 mil e mais R$ 40 mil em IPI) no mês de 29 de outubro do ano de 2010, da Rio Bello.

Apenas dois meses depois, o jogador decidiu negociar o seu carro para a mesma Rio Bello e também pelo mesmo valor (porém sem o IPI). Neste mesmo dia, escolhido para que Sheik se desfizesse do veículo, Diguinho acabou realizando a compra do BMWX6 pelo mesmo preço. Quase vinte dias depois, o volante do Flu acabou revendendo o veículo para a mesma Rio Bello. Algumas horas depois da negociação,Diguinho acabou recomprando o automóvel da Rio Bello.