Publicado em: quinta-feira, 02/08/2012

Sharp cortará cinco mil postos de trabalho no mundo todo até 2013

Sharp cortará cinco mil postos de trabalho no mundo todo até 2013A companhia japonesa Sharp, que é especializada na fabricação de eletroeletrônicos, deverá cortar cinco mil postos de trabalho em todo o mundo até março do ano que vem. A medida faria parte de um plano de reestruturação pelo qual a empresa passará. As informações foram divulgadas pela agência ‘Kyodo’ nesta quinta-feira, 2 de agosto, e teriam sido passadas por fontes que são próximas à empresa.

Na semana passada, a empresa japonesa já tinha anunciado que estava pensando pela primeira vez em fazer demissões em larga escala e vender alguns dos seus escritórios para tentar compensar os péssimos resultados que a empresa obteve entre os meses de abril e junho. Os números desse desempenho devem ser divulgados pela a empresa ainda nesta quinta-feira.

A previsão é que a Sharp anuncie que teve uma perda líquida de 100 bilhões de ienes, o que equivaleria a 1,26 bilhão de dólares, no segundo semestre do ano, considerado o primeiro no ano fiscal em vigor no Japão. Isso se dá por conta da constante deterioração do número de vendas tanto das telas de LCD, quanto dos painéis solares que são produzidos e comercializados pela a empresa.

O baixo desempenho da empresa também foi motivado pelo 150 bilhões de ienes, cerca de 1,90 bilhão de dólares, que a empresa teve que pagar como forma de compensação para a empresa americana Dell por conta de um escândalo em relação a fixação de preços do LCD no mercado mundial.

Em 2011, a Sharp registrou uma perda líquida recorde que atingiu o valor de 376 bilhões de ienes, o que equivaleria a 4,75 bilhões de dólares. Além disso, a previsão é de que a empresa perca 30 bilhões de ienes, ou 380 milhões de dólares, no ano fiscal de 2012, mesmo que a perda possa ser maior em decorrência dos custos que a empresa terá que pagar para se reestruturar.