Publicado em: quarta-feira, 23/11/2011

Serra defende que PSDB não tem condições de lançar candidatura própria à prefeitura de SP

O ex-governador do estado de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou que o seu partido não tem condições de lançar candidatura à prefeitura da cidade homônima em 2012. O ex-candidato à presidência da República apresentou um diagnóstico à direção da legenda e defendeu que a sigla deveria apoiar o vice-governador Guilherme Afif, filiado ao PSD, partido criado neste ano pelo atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. A opinião de Serra surge momentos antes de o PSDB anunciar em nota oficial que deve lançar candidatura própria.

De acordo com o comunicado divulgado, “como aconteceu em todas as eleições municipais em São Paulo desde a fundação do partido, [o PSDB] terá candidato próprio à Prefeitura de São Paulo. [O PSDB] Governa o Estado há 16 anos, tendo vencido as duas últimas eleições em primeiro turno. É do PSDB-SP ainda o senador mais votado da história do país e o maior número de votos para presidente da República no Estado”.

Ao contrário do PT, o PSDB defende a realização de prévias para a definição do nome do partido que concorrerá à prefeitura de São Paulo, pois acredita que essa estratégia demonstra qual é o “requisito básico” que motiva o partido: a democracia. Para o PT, as eleições prévias demonstram falta de unidade interna e desestabilizam o partido.

Até o momento existem quatro candidatos às prévias: os secretários Andrea Matarazzo (Cultura), Bruno Covas (Meio Ambiente) e José Aníbal (Energia), além do deputado Ricardo Trípoli. Acredita-se que o PSDB tenha lançado a nota oficial para rebater as afirmações de Serra.