Publicado em: segunda-feira, 03/06/2013

Série de manifestações na Turquia deixam pelo menos dois mortos

Série de manifestações na Turquia deixam pelo menos dois mortosPoliciais turcos voltaram a querer dispersar com uso de força as 10 mil pessoas que estão concentradas numa praça de Istambul no domingo (2). Segundo a ONG Anistia Internacional os enfrentamentos, que começaram na sexta-feira (31), já fizeram com que ao menos duas pessoas fossem mortas e outras mil ficassem e quase 2.000 pessoas foram presos.

Durante as últimas horas, os agentes haviam se limitado a impedir que ativistas chegassem a se aproximar do escritório do premiê Recep Tayyip Erdogan da Turquia, porém avançaram para a multidão, e usaram gás lacrimogêneo e jatos de água, o que causou ferimento em diversas pessoas.

A situação ficou ainda mais complicada ao milhares de pessoas tentarem resistir à pressão da polícia, com um contínuo vai e vem de ambulâncias. Em outros pontos de Ancara, médicos montaram pontos para prestar os primeiros socorros aos feridos e afetados com a utilização do gás lacrimogêneo. Os manifestantes continuam a cantar palavras de ordem e querem a renúncia do governo, que acusam de utilizar métodos ditatoriais.

Também na cidade de Esmirna e em Adana, no sul do país, houve o registro de confrontos frente à polícia, que, assim como Ancara, utilizaram material antidistúrbio. Os protestos nas cidades tiveram início em solidariedade com de Istambul, que começaram na madrugada da sexta-feira (31) depois do despejo de um parque público, que ameaçava a especulação urbanística.