Publicado em: terça-feira, 10/01/2012

Serasa Experian mostra que inadimplência do consumidor atinge maior índice desde 2002

De acordo com o Indicador Serasa Experian da Inadimplência do Consumidor, divulgado nesta terça-feira (10), a inadimplência do consumidor cresceu em 21,5% no ano passado se comparado a 2010, e registrou o maior aumento desde 2002, quando o crescimento da inadimplência foi de 24,7% na comparação com 2001. Os dados mostram que também houve aumento na comparação entre dezembro de 2011 e o mesmo mês do ano anterior, de 13,1%. Porém, esta foi a menor expansão desde setembro de 2010.

Na comparação mensal, comparando os dados de novembro e dezembro de 2011, a inadimplência do consumidor apresentou queda de 2,5%. Os economistas da Serasa dizem que o aumento da inflação reduziu o rendimento do salário do trabalhador e os juros continuam altos, afetando diretamente no pagamento de contas do consumidor no ano passado.

O comunicado da Serasa também destacou que o consumidor está com dívidas de médio e longo prazo acumuladas desde 2010, ano em que as condições do orçamento do consumidor e do crédito no Brasil estavam em uma situação mais favorável do que a encontrada em 2011.

A inadimplência das dívidas não bancárias, em lojas em geral, prestadoras de serviços (água, luz, telefone), empresas de cartão de crédito e financeiras, apresentou queda de 1,2%, contribuindo com -0,5% para a comparação mensal entre novembro e dezembro. As dívidas bancárias também tiveram quedas de 2% no mesmo período, o que contribuiu em -1% para o indicador mensal. Os títulos protestados diminuíram em 11,5%, mas não houve grande contribuição para a comparação entre os dois últimos meses de 2011.