Publicado em: terça-feira, 27/12/2011

Serasa Experian diz que economia brasileira deverá crescer no início de 2012

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Atividade Econômica, divulgado nesta terça-feira (27), teve sua terceira alta seguida, mostrando crescimento em outubro de 0,2% em relação a setembro, chegando ao valor de 98,3. O estudo mostra em que estado a economia poderá se encontrar em até seis meses.

Dessa forma, o desempenho de outubro mostra que a economia brasileira poderá voltar a crescer a partir do primeiro trimestre de 2012, depois de apresentar estagnação no segundo semestre deste ano. Quando o índice do Serasa Experian atinge um nível superior a 100, o ritmo de crescimento tende a apresentar uma trajetória de aceleração nos meses seguintes, de acordo com o indicador.

Segundo os economistas da Serasa Experian, existem alguns fatores que podem colaborar para que a atividade econômica brasileira se recupere, entre os quais estão as reduções da taxa básica de juros e a implantação de novas isenções fiscais, como a redução do IOF nos empréstimos para pessoas físicas e redução de IPI na linha branca. Outro fator determinante para a recuperação da economia é o aumento de 14,3% do salário mínimo a partir do dia 1º de janeiro.

O objetivo do Indicador Serasa Experian de Perspectiva é antever como estarão algumas das principais variáveis econômicas em um período de seis meses, como atividade econômica, inadimplência de pessoas físicas e jurídicas e concessão de crédito a consumidores e empresas. Essas variáveis permitem entender como a economia se comportará no semestre seguinte e mostram que o Brasil entrará em um processo de recuperação da atividade econômica, ainda que de maneira gradual.