Publicado em: sexta-feira, 02/08/2013

Sequestrador do caso Cleveland ficará em prisão perpétua

Sequestrador do caso Cleveland ficará em prisão perpétuaO sequestrador Ariel Castro teve em cativeiro três mulheres durante mais de dez anos Cleveland, nos Estados Unidos da América, o criminoso ficou emocionado quando falou a respeito de uma filha durante o processo da audiência judicial, esta filha ele teve em relações forçadas com uma das mulheres do cativeiro.

Ele foi condenado nesta quinta-feira, dia 1º de agosto a ficar em prisão perpétua, a sua sentença não dá permissão para liberdade condicional. A Condenação foi por ter sequestrado três mulheres, o estupro e por homicídio agravado – forçado uma delas ao aborto.

Para Castro ele não é o monstro que disse a promotoria, ele é um homem doente e não existem desculpas ao seu comportamento, que para ele é errado. Castro fez declarações confusas durante o tribunal.

O criminoso Ariel Castro pediu desculpas ao juiz, por ter sequestrado as três mulheres e ter mantido dentro de cativeiro na sua residência em Ohio, no momento de abertura de sua audiência.

Ariel foi indiciado por 977 de suas acusações, entre elas estupro e sequestro, manter como reféns e brutalizar por anos. Para evitar a pena de morte ele fez a declaração de ser culpado pelos crimes.

Este caso chocante só foi descoberto quando a sequestrada Amanda Berry, com 27 anos de idade teve a possibilidade de sair do cativeiro junto a sua filha, com seis anos de idade e conseguir a atenção de um vizinho que as ajudou, no dia 6 do mês de maio.

As mulheres ficavam acorrentadas em seus tornozelos, foram violentamente espancadas e estupradas com frequência. Elas foram capturadas em momentos diferentes e tinham idades diferentes também, uma com 20 anos outra com 16 e ainda 14 anos de idade.

Uma delas, Michelle Knight, hoje com 32 anos de idade ficou grávida por quatro vezes, o sequestrador Castro forçava o aborto, pois a espancava na barriga e deixava sem comer.

Amanda Berry pode ter a filha, deu a luz dentro de uma piscina de plástico em 2006, no natal.

Gina DeJesus, tinha 14 anos de idade quando foi levada para o cativeiro.