Publicado em: sexta-feira, 11/01/2013

Senadores ficam com salário extra e chegam a receber R$ 80 mil em dezembro

Salarios SenadoresSete meses depois de senadores votarem por unanimidade pelo fim dos dois salários extras pagos por ano e criticarem o benefício em seus discursos, grande parte dos congressistas aceitou receber o dinheiro. O total do benefício, é de R$ 53,4 mil a cada ano, e só foi pago, pois a Câmara não votou para que ele fosse extinto.

Em votação realizada no Senado no mês de maio, 15 senadores foram contrários a receber o dinheiro extra, porém no mês de dezembro apenas os senadores Pedro Taques (PDT-MT), Lindbergh Farias (PT-RJ) e Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) escolheram não permanecer com o dinheiro.

Todos os outros senadores continuaram a receber o 15º salário que chega a R$ 26,7 mil e junto do 13º e o subsídio normal durante o mês de dezembro, fez com que os contracheques dos senadores chegasse a incríveis R$ 80 mil brutos no mês de dezembro.

Discurso

No mês de maio, Ivo Cassol (PP-RO), em discurso falou que os parlamentares não precisavam deste subsídio, pois a Casa paga as despesas de transporte aéreo como de movimentação dos Senadores. Na quarta-feira (9) ele mudou de discurso dizendo que era favorável para que o benefício acabasse, porém não só para ele.

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que também não fez a devolução do dinheiro, disse no mês de maio que recomendava o voto ‘sim’, pois não existe algo dessa natureza para os trabalhadores do país, e na quarta-feira (9) ele afirmou que doará o dinheiro a um projeto social.

Outro que era contra durante o mês de maio era Ricardo Ferraço (PSB-ES) que chegou a dizer que não fazia sentido algum, senadores, receberem o 14º e 15º salários, pois distancia da realidade de grande parte de trabalhadores do Brasil. Após sete meses e tendo o dinheiro na sua conta, o senador disse ontem, que como a Câmara não havia aprovado o fim do pagamento ele avaliaria o que iria ser feito.

A proposta pela extinção dos salários extras foi feita pela ministra chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann (Casa Civil), o senador Sérgio Souza (PMDB-PR) suplente dela também discursou contra os pagamentos durante o mês maio recebeu o valor no último mês, porém não foi encontrado na quarta-feira (9).

A assessoria do Senado disse que os Senadores ainda podem devolver o dinheiro do pagamento. De todos os 81 senadores, apenas 13 fizeram a devolução do 15º salário. Na Câmara de Deputados, o projeto que termina com o pagamento do 14º e o 15º salários ainda está sob discussão.