Publicado em: quinta-feira, 22/05/2014

Senador Cristovam Buarque apresenta projeto da Maconha

Senador Cristovam Buarque apresenta projeto da MaconhaComo reflexo da liberação do uso recreativo da maconha no Uruguai, pioneiro no mundo a legalizar não apenas o uso da planta como também a produção controlada do produto para venda ao público consumidor, o Brasil parece ter dados os primeiros passos para um discurso consciente quanto aos fatore envolvidos no uso da cannabis. O projeto de autoria do Senador Cristovam Buarque é o primeiro estudo desenvolvido pelo senador para compreender os impactos de uma possível regulamentação da maconha no país.

O projeto iniciou após o Senador Cristovam Buarque ter tido uma conversa aberta com o público através de seu canal na rede social Facebook, recebendo um apoio significativo que contemplou mais de 20mil assinaturas, Cristovam se propôs a relatoria do projeto. O assunto ainda controverso no país solicitou do Senador um estudo profundo quanto aos impactos de uma possível regulação nas diversas esferas do país como também nos tratados comerciais, além de se espelhar em diversos estudos internacionais e países onde o uso da maconha é liberado ou legalizado como no caso do Uruguai.

Dessa forma o estudo busca embasamento no cenário político externo como também dos fatores internos que envolvem o controle de drogas. O Senador Cristovam Buarque abordou aspectos sanitários, como também fatores históricos, sociais e antropológicos. Dentre as conclusões gerais que podem ser absorvidas do estudo apresentado observa-se que a regularização do consumo da maconha para uso recreativo como também para pesquisa e desenvolvimento nas indústrias em especial na farmacológica, pode trazer benefícios que suplantam as medidas atuais e não representa uma ruptura ou ameaça à vida social. Este feito é sustentando pelo fato que a remoção da necessidade dos usuários buscarem em locais obscuros a planta promove o acesso indesejável a outras drogas pesadas além de que os gastos públicos envolvidos no combate ao uso da maconha poderiam ser redirecionados para setores carentes de atenção.

Para o Senador Cristovam Buarque o critério para legalização deveria se espelhar em parte na proposta do presidente uruguaio Mujica que o fez de forma controlada e com regulamentações que abordam todo o processo produtivo e de distribuição da maconha. Assim, se observa um grande nicho mercadológico que poderá fomentar negócios e também uma coleta de impostos fiscais que teriam um grande proveito para o Estado Brasileiro.