Publicado em: sexta-feira, 01/07/2011

Senado presta homenagem aos 80 anos de FHC

Passados um pouco mais de oito anos desde o fim do seu governo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso completou 80 anos. Para homenagear aquele que governou o país por duas gestões e até hoje continua na vida pública, os membros do partido ao qual ele é associado, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), e outros colegas de partidos diversos prestaram uma homenagem ao aniversariante.

A mais recente homenagem foi prestada ontem (30) no Senado. Ao chegar no local, FHC foi recebido por representantes e líderes de outros partidos. Em um momento do seu discurso, FHC aproveitou para ressaltar como aquela era uma confraternização independente de filiação partidária, sendo apenas um momento de festividade entre amigos e colegas.

Escolhida para assumir o posto de mestre de cerimônias, a atriz Fernanda Montenegro teve a função de ler trechos de uma carta enviada pela atual presidente Dilma Housseff ao aniversariamente. A carta foi enviada no mesmo dia do aniversário de FHC. Além disso, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT), fez questão de lembrar que o ex-presidente tem grande responsabilidade por hoje o país ser uma verdadeira democracia.

Como não poderiam faltar comentários a respeito da atuação de FHC como presidente da república, foi perguntado por que ele assinou o decreto que garante sigilo eternos a certos documentos. Em resposta, o aniversariante falou que esse foi um dos casos em que assinou sem saber o que era a papelada, pois aconteceu no último dia do seu governo e tinha uma pilha de documentos para serem vistos. Ainda, ele ressalta como, na sua opinião, não há necessidade para o sigilo eterno.