Publicado em: segunda-feira, 12/03/2012

Sem Parar faz recall de dispositivos no estado de São Paulo

A partir do ano que vem, estima-se que cerca de 2,5 milhões de veículos em todo o estado de São Paulo irão precisar trocar o dispositivo do Sem Parar, equipamento que é utilizado para pagar pedágios e estacionamentos de maneira eletrônica. Esse número corresponde a 11% da frota paulista, num total de 22 milhões de veículos.

O objetivo do governo é abrir caminho para que seja implantado o pedágio por km rodado, que fará uso de outro sistema. Atualmente a cobrança é feita por trechos percorridos entra as praças de pedágio. Os testes para a nova versão devem começar no mês de abril, em Indaiatuba, interior do estado. As informações são da Artesp, agência que regula os transportes no Estado de São Paulo.

O prazo para que os motoristas substituam seus equipamentos é de 1º de janeiro de 2013 e 7 de novembro de 2014. A atual versão do aparelho deve ser vendida até o final deste ano e poderá ser utilizada até novembro de 2014. Quase metade dos motoristas de São Paulo paga pedágio através do Sem Parar. Não foi divulgado se os outros estados que também utilizam o Sem Parar também precisarão fazer o recall.

Entenda o novo Sem Parar

No sistema atual há cabines de pedágios convencionais e as dedicadas ao Sem Parar, ambas com cancelas. O dispositivo fica colado no pára-brisa do carro e após passar por duas barreiras ópticas, a cancela é liberada. Já com o novo sistema, o dispositivo será instalado em pórticos que cobrarão por quilômetros rodados, a partir de um sinal emitido pelo dispositivo instalado no veículo.