Publicado em: sábado, 28/09/2013

Selton Mello vive bem sozinho

Selton Mello vive bem sozinhoO ator e diretor Selton Mello revela que não sente necessidade de ter um relacionamento amoroso para se sentir bem. Há comentários a respeito de sua condição na mídia, mas ele rebate as críticas dizendo que é capaz de ficar absolutamente bem mesmo estando sozinho.

Respeitadíssimo no mundo artístico, Selton cresceu muito na carreira e é reconhecido internacionalmente. Ele já manteve relacionamentos com personalidades da televisão, mas o último namoro não foi o alvo dos burburinhos da mídia. Selton está com 40 anos e não se enquadra em nenhum rótulo imposto pela sociedade.

A vida do artista começou a mudar quando ele ainda tinha 11 anos de idade. Na época, ele se mudou com a família de Minas Gerais para a capital do Rio de Janeiro. O motivo foi a participação dele na novela da Rede Globo chamada “Corpo a Corpo”. Ele conta que os familiares não estavam tão acostumados a ter o mar como quintal de casa e ficaram deslumbrados com a cidade.

Mas, há cerca de 14 anos, Selton não põe os pés nos bastidores dos folhetins televisivos. O momento atual é de reconhecimento como diretor. Não é a toa que tem recebido vários prêmios. O que dizem dele é que seu comportamento é discreto como um bom mineiro e tem um quê de paulistano que pensa em trabalho durante 24 horas por dia.

Uma de suas características mais peculiar é não se importar com que os outros vão dizer por aí sobre ele. Selton nem mesmo tem perfil nas redes sociais e não é daqueles que postam fotos de hora em hora no Instagram. A opção de não se expor no Facebook é porque considera o ambiente bastante agressivo. Além disso, não dá a mínima quando duvidam de sua sexualidade ou ainda de suas decisões na carreira artística.

Selton não se acha o melhor ator ou diretor que sua geração já teve. Diz que tem limitações e não se deslumbra com suas façanhas de maneira tão fácil. Quando a casamento, ele mantém a convicção de que não se imagina casado e nem com filhos. Ele convive bem com isso, apesar de perceber que a pressão da sociedade quanto a isso é tanto com as mulheres quanto com os homens.