Publicado em: quinta-feira, 19/04/2012

Seleção brasileira foi vendida por Ricardo Teixeira até 2018

Antes de deixara presidência da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira fechou negócios que devem perdurar por longos anos. Um destes acordos seria a venda de jogos envolvendo a seleção brasileira.

De acordo com uma reportagem do jornal ‘Folha de São Paulo’, publicada nesta quinta-feira (19), o ex-presidente da CBF já teria vendido os direitos de transmissão dos jogos do Brasil para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Os jornalistas tiveram acesso a um balancete da CBF, que informa que Ricardo Teixeira negociou os jogos do Brasil pelos próximos anos com a empresa Klefer, de propriedade de Kléber Leite, amigo de Teixeira e ex-dirigente de futebol.

A negociação, segundo os documentos obtidos, foi feita poucos dias antes de Ricardo Teixeira anunciar a sua renúncia à presidência da CBF, e teria sido fechada em um valor referente a pouco mais de R$ 4 milhões.

Ricardo Teixeira também teria vendido à empresa de Kléber Leite os direitos de transmissão dos jogos da seleção brasileira feminina, bem como as partidas da Copa do Brasil até 2015. Pela competição nacional, Teixeira e Leite fecharam um acordo de R$ 1,335 milhão.