Publicado em: terça-feira, 10/06/2014

Seis Soldados do Exército Brasileiro são diagnosticados com novo vírus transmitido por Aedes Aegypti

Seis Soldados do Exército Brasileiro são diagnosticados com novo vírus transmitido por Aedes AegyptiSeis soldados do Exército Brasileiro que estiveram em missão de paz no Haiti foram diagnosticados, pela Secretaria do Estado de São Paulo, através do Centro de Vigilância Epidemiológica, com o novo vírus que é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, mesmo mosquito que transmite a dengue.

O vírus Chikungunya pode ser transmitido também pelo Aedes albopictus e a pessoa infectada com o vírus apresenta sintomas que se assemelham aos sintomas da dengue, febre persistente, dores pelo corpo, manchas avermelhadas, dores no fundo dos olhos, além de dores em articulações, como no vírus da dengue, o Chikungunya, também não tem um tratamento que seja especificado, o que pode ser feito é minimizar os sintomas da doença.

Segundo o infectologista Jessé Reis o infectado pelo vírus Chikungunya pode ter uma febre aguda que pode ter de dois até cinco dias de duração, após este período a pessoa tem uma enfermidade que prejudica as articulações das extremidades do corpo, caso o infectado venha a desenvolver a doença em sua maneira crônica os sintomas provocados pelo vírus pode durar de seis meses até um ano.

Os Soldados infectados pelo vírus chegaram no Brasil no dia 5 deste mês e eles foram diagnosticados através da análise que foi realizada no diagnóstico molecular da Reação em Cadeia de Polimerase, logo após a confirmação da infecção desses soldados, agente da Superintendência de Controle de Endemias realizaram trabalho de contenção nos locais onde os Soldados estiveram.

Os Soldados se encontram em observação e de acordo com informações o estado de saúde deles é estável, no Estado de São Paulo, no ano de 2010 houve confirmação de outros dois casos de infectados pelo vírus Chikungunya, as duas pessoas estavam voltando de viagem realizada pelo Sudeste Asiático.