Publicado em: sexta-feira, 17/01/2014

Segundo testemunha Kassab recebeu fortuna da máfia do ISS

Kassab recebeu fortuna da máfia do ISSDe acordo com uma testemunha importante na investigação da máfia dos auditores fiscais, outras pessoas contaram para ele que Gilberto Kassab (SPD), ex-prefeito de São Paulo, teria recebido uma grande fortuna da empresa que era responsável pela inspeção de veículos da metrópole, a Controlar.
Em comunicado à imprensa, o político informou que essa denúncia era fantasiosa e falsa. Kassab rejeitou todas as tentativas, que ele chamou de baixas, de tentar envolver o nome dele nesse tipo de suspeitas com irregularidades com a intenção de sujar a sua honra e imagem.

Segundo o depoimento da testemunha-chave, que aceitou abrir a boca em troca de uma possível diminuição na pena da investigação que está pesquisando todos os desvios de pagamentos do Imposto Sobre Serviços (ISS). O testemunho foi dado no final de 2013, em São Paulo (SP), na sede do Ministério Público. Os responsáveis pela investigação, os promotores da justiça, tentado descobrir a ação dos auditores que foram apontados como os cabeças que liberaram irregularmente a quitação do imposto para algumas construtora em troca de uma grande propina. Segundo informações, essa fraude pode ter desviado até cerca de R$ 500 milhões da conta da Prefeitura de São Paulo.

Quem são os suspeitos

Foram indiciados pela polícia os auditores Ronílson Bezerra, Carlos Augusto Dillalo e Eduardo Barcelos, Luís Alexandre de Magalhães. Além deles quatro, o Ministério Público investiga outros agentes públicos. Esses auditores foram presos pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção, mas foram soltos um tempo depois.

Em 13 páginas de testemunho a fonte da polícia contou que Ronílson Bezerra, ex-subsecretário da Receita Federal, fazia visitas frequentes a Antônio Donato, filiado do PT, para juntos tomarem uma cerveja e repassarem o dinheiro arrecadado com a propina. O ex-subsecretário, após as denúncias em que seu nome estava em volvido, pediu afastamento da Secretaria de Governo.