Publicado em: quarta-feira, 14/08/2013

Segundo pesquisa indução de parto pode elevar o risco de autismo

Segundo pesquisa indução de parto pode elevar o risco de autismoSegundo os resultados do estudo a indução de partos pode estar diretamente relacionada como uma das causas que pode levar o bebê a desenvolver autismo, também de acordo com esse estudo fica registrada a necessidade de elevar o número de pesquisas sobre as causas dessa doença.

A pesquisa foi realizada em conjunto pela Universidade de Michigan e a de Duke e é a maior pesquisa que já foi feita nos Estados Unidos, voltadas ao autismo, de acordo com os dados apurados o risco de o bebê que nasceu por meio de parto induzido desenvolver autismo é ainda maior se tratar-se do nascimento de um menino.

Para fazer a pesquisa os profissionais participantes tiveram acesso a todas as crianças que nasceram na Carolina do Norte nos últimos oito anos, além de pegarem também os históricos escolares dessas crianças e relacionarem entre si, o resultado foi que de um total de 625 mil crianças nascidas, uma porcentagem de 1.3% dos meninos possuíam autismo e um número de apenas 0,4% das meninas apresentaram autismo.

Através da pesquisa ficou concluído que os bebês masculinos que nascem por um parto induzido têm o risco de desenvolver autismo de 35% mais alto do que os bebês que nascem de maneira natural.

Para as meninas os riscos só aumentam quando o parto é acelerado, porém os responsáveis pelo estudo dizem que é necessário que sejam realizados novos e mais aprofundados estudos para identificação desses problemas.

Os integrantes da pesquisa dizem que esses resultados contidos nessa revista ainda não são suficientes para que se possa dizer com certeza de que o parto induzido faz com que as crianças sejam portadoras de autismo, para eles se faz necessário que outros estudos como esse sejam realizados, para que se possa chegar a uma possível causa da doença.