Publicado em: quinta-feira, 21/06/2012

Segundo mãe de Eliza Samudio, o pai oferecia a filha aos amigos

Eliza Samudio teria sido oferecida pelo próprio pai, Luiz Carlos Samudio, para prestar favores sexuais para os seus amigos. É o que diz a mãe de Eliza, Sônia Fátima de Moura. A jovem, que foi amante do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes de Souza, foi dada como morta há dois anos. De acordo com a denúncia aceita pela Justiça, Eliza foi assassinada pelo ex. Atualmente, o filho deles está sendo criado pela avó materna.

Em um documentário exibido na última terça-feira (20), Sônia aparece dizendo que a história da filha foi a mesma dela, pois separou-se de Luiz, ainda grávida, sendo que ele queria que ela abortasse. No ano passado, o pai de Eliza foi condenado por estupro e desde então está foragido.

Da mesma forma, Eliza foi pressionada por Bruno para que tirasse o bebê. Ela chegou a dar queixa contra o ex-goleiro, devido às ameaças dele. O ex-goleiro está aguardando julgamento pela morte da ex na Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria.

O documentário foi motivo de uma ação judicial de Bruno, tentando, em vão impedir que o vídeo fosse ao ar. Seu advogado, Eduardo Pimenta, declarou que o documentário contém excessos ao indicar Bruno pela culpa do crime.

Pimenta ainda está no aguardo de uma definição da Justiça paulista a favorda indenização de R$ 100 mil por danos a Bruna, pois ele afirma ter havido exorbitação, indicando culpabilidade em uma coisa que não ocorreu. Ele falou também que seu cliente está com dificuldades financeiras porque não trabalha a cerca de dois anos e seus bens e patrimônios estão sendo gastos devido à jornada processual.