Publicado em: quarta-feira, 30/07/2014

Segundo Fundo Monetário Internacional Brasil é uma das economias emergentes que apresentam maior vulnerabilidade

Segundo Fundo Monetário Internacional Brasil é uma das economias emergentes que apresentam maior vulnerabilidadeAtravés de um relatório que foi divulgado nesta terça-feira o Fundo Monetário Internacional declarou que a economia emergente do mercado Brasileiro é uma das que mais apresentam vulnerabilidade, isso acaso a economia global apresente piora em seu cenário.

Segundo o FMI o Brasil está na lista juntamente com África do Sul, Indonésia, Índia, Argentina, Turquia e também a Rússia, com base no relatório o órgão afirmou que estas economias são mais instáveis caso haja uma crise financeira e os fatores que mais contribuem para isto são que nestes países a inflação é mais alta, além disso inconformidades nas contas externas e internas, além de outros desequilíbrios, podem ser responsáveis por essa vulnerabilidade econômica nesses países.

Ainda segundo o Fundo Monetário Internacional a forma de expansão dos países em desenvolvimento é vagarosa, o que durante muito tempo vem sendo considerado o motor da recuperação geral, segundo o órgão é provável que esses parâmetros sejam muito mais relativos a elementos de estrutura e não alternantes.

O Fundo Monetário Internacional também reduziu em dois pontos percentuais a projeção de expansão para os mercados emergentes no período que compreendem os últimos quatro anos, atualmente o órgão tem a expectativa de que estes mercados tenham sua expansão desacelerada para 5% no período que compreende os próximos cinco anos tendo em vista a média de crescimento entre os anos de 2003 e 2008, que foi de 7%.

O Fundo Monetário Internacional também procedeu a redução de crescimento do Produto Interno Bruto do Brasil deste ano a taxa passou de 1.8% para 1.3%, já para o ano de 2015 houve a redução de 2.7% para 2%.

Outras economias emergentes foram consideradas pelo FMI, mas estas são menos susceptíveis a vulnerabilidade, dentre estas estão Chile, Colômbia, China, Arábia Saudita, Filipinas, Israel, Coréia, Polônia, México, Malásia, Tailândia e também a República Tcheca.