Publicado em: terça-feira, 04/02/2014

Segundo episódio de A Teia

A TeiaA série policial A Teia, de Bráulio Mantovani e Carolina Kotscho, tem direção geral e de núcleo de Rogério Gomes. Gravada no Rio de Janeiro, Brasília e Chapada dos Guimarães e baseada em fatos reais, a série conta a história de Marco Aurélio Baroni, interpretado por Paulinho Vilhena, um criminoso que ficou conhecido nos anos 2000 depois de ter roubado 60 quilos de ouro do compartimento de carga no aeroporto de Brasília. Depois de um mês, ele sequestra um avião com 61 pessoas à bordo e com R$ 5 milhões de carga. Mas o ato que mais causou polêmica e indignação, foi Marco Aurélio ter torturado uma criança de 3 anos para se vingar de um ex-comparsa. Ainda antes da série estrear já se especulava se as cenas seriam muito fortes para serem mostradas.

João Miguel interpreta seu 1º protagonista na TV

Além da estética e do roteiro da trama que lembram os de cinema, João Miguel, ator consagrado na telona brasileira, dá vida ao delegado Jorge Macedo, personagem que cuida das rotinas de investigações criminais. Contra a violência e o corporativismo, o personagem coloca sua própria reputação em risco e não mede esforços para desbaratar a quadrilha de Baroni.

O papel foi escrito especialmente para João Miguel, e ele afirma que é um dos mais importantes da sua carreira, além de ser seu primeiro protagonista da televisão. Para João, Macedo é um cara incorruptível, um herói do dia a dia, um personagem nordestino que não cai na caricatura nem do submisso nem do engraçadinho.