Publicado em: terça-feira, 24/05/2011

Secretaria de Segurança admite excesso em SP

A Secretaria Municipal de Segurança São Paulo admitiu que houve excessos durante as ações dos órgãos de segurança durante a ‘Marcha da Maconha’, ocorrida em São Paulo no último sábado (21).

De acordo com o secretário Edson Ortega, houve excessos por parte da Guarda Municipal Metropolitana e que as pessoas envolvidas na ação poderão vir a ser ouvidas pelo órgão. O secretário ainda afirmou que as pessoas que foram agredidas no último sábado deverão procurar o órgão público para que possam ser apuradas as eventuais irregularidades.

Na tarde do último sábado cerca de duas mil pessoas se concentraram na região central de São Paulo, para o que foi denominado ‘Marcha pela Liberdade de Expressão’, já que o evento, inicialmente voltado para chamar a atenção para o debate da descriminalização da maconha, havia sido proibido perlo Tribunal de Justiça de São Paulo.

A ‘Marcha da Maconha’, rebatizada, foi reprimida pela Polícia Militar e Guarda Civil. Durante a ação, os agentes de segurança usaram balas de borracha e bombas de efeito moral, e os participantes da marcha alegam terem sido agredidos pelos policiais.

p1