Publicado em: quinta-feira, 16/10/2014

Secretaria de Saúde descarta ebola em Foz do Iguaçu

Secretaria de Saúde descarta ebola em Foz do IguaçuNo Paraná, a Secretaria Estadual de Saúde, a Sesa, já descartou a possibilidade de um caso de ebola na cidade de Foz do Iguaçu, cidade a oeste do estado. Ainda assim, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24horas) que recebeu o paciente seguia isolada até o horário do almoço. Conforme explicou a assessoria de imprensa da Sesa, o paciente com suspeita da doença se trata de um libanês que vivia na China, mas que jamais esteve na África. Ele estaria morando em Foz do Iguaçu atualmente.

As informações foram coletadas depois que o passaporte do paciente foi analisado. Toda a confusão teria sido causada em decorrência de má interpretação dos atendentes da UPA que o receberam, pela dificuldade do paciente na fluência com o inglês. O nome do libanês não foi divulgado. O rapaz teria dado entrada na UPA na madrugada de quinta feira, dia 16 de outubro, de acordo com as informações iniciais da Secretaria Municipal de Saúde. Acreditava-se então que ele era árabe e teria chego de Serra Leoa há 23 dias. A rua da UPA foi interditada em seus 150 metros, no trecho da Avenida Guarujá até a Rua Cáceres.

No local estavam uma viatura da Guarda Municipal, quatro da Polícia Militar e ainda um carro do Corpo de Bombeiros. Desde o início desta semana, os funcionários do Hospital Municipal da cidade estão passando por um treinamento, para estarem aptos a atender o maior número possível de casos de pacientes com ebola. Os funcionários estão recebendo informações de uma cartilha que detalha os procedimentos para casos de suspeita. A capacitação dos funcionários ainda abrangeu formas de agir nestas situações e quais são as roupas e equipamentos de segurancá que devem ser usados para conseguir evitar o contágio.