Publicado em: sábado, 02/07/2011

Saúde de Hugo Chávez e Estratégias para a eleição de 2012

Anúncio feito na última sexta-feira (01) sobre a confirmação que o presidente venezuelano Hugo Chávez está recebendo tratamento médico em Cuba para se recuperar de um tumor maligno que foi encontrado em uma biópsia deixa o governo do país preocupado. A base governista terá que descobrir como vão conseguir manter o chavismo sem o presidente, caso ele não se recupere para as eleições de 2012, e dar continuada à chamada Revolução Bolivariana sem o representante na liderança.

De acordo com especialistas políticos que estão acompanhando o caso, existem quatro opções que podem substituir o atual presidente na próxima campanha para manter o mesmo governo. A primeira seria o próprio vice de Chávez, Elias Jaua. Em seguida, o chanceler Nicolas Maduro e, como terceira opção, o ministro de Energia e Petróleo, Rafael Ramirez. Por último, o menos popular é Diosdado Cabello, que atualmente ocupa o cargo de deputado da Assembleia Nacional e é o ex-ministro de Obras Públicas.

Em entrevista concedida à BBC Brasil, o cientista político Nicmer Evans afirma: “neste momento não há revolução sem Chávez, pode haver governo, o que é diferente”. De qualquer maneira, tudo depende da gravidade do estado de saúde do presidente. Caso ele esteja em boa forma até 2012, provavelmente poderá concorrer normalmente.

Agora, Chávez completou três semanas em Cuba, onde escolheu para receber o tratamento médico. Além do pronunciamento liberado na TV estatal, Chávez se manifestou por meio da sua conta no Twitter, mostrando alegria e bem estar. Por enquanto, as autoridades afirmam que o presidente está no comando e não delega funções, apenas continua liderando de outro país.