Publicado em: quarta-feira, 16/01/2013

São Paulo usará boa parte do dinheiro da venda de Lucas para pagar dívidas

São Paulo usará boa parte do dinheiro da venda de Lucas para pagar dívidasO destino dos R$ 87 milhões que o São Paulo teve direito com a venda do meia-atacante Lucas para o Paris Saint-Germain-FRA já tem um destino: pagamento de dívidas. Com isso, ficará no caixa do clube “apenas” R$ 26 milhões que poderá ser usado para qualquer fim, desde a reforma no estádio do Morumbi ou então para a contratação de reforços. Com essa atitude, a direção do São Paulo vai liquidar boa parte dos empréstimos a longo prazo feito com instituições financeiras e deixar o clube mais flexível financeiramente. Assim, o São Paulo passará do 7º para o 11º lugar no ranking dos clubes com maiores dívidas e ficará apenas atrás do Cruzeiro na relação dos grandes clubes brasileiros endividados.

No começo de janeiro o Paris Saint Germain transferiu para o São Paulo os 43 milhões de Euros (cerca de R$ 117 milhões) pela contratação de Lucas. Como tinha direito, o clube repassou ao próprio jogador 25% desse valor, o que corresponde a 11 milhões de Euros (cerca de R$ 30 milhões) e ficou com o restante.

O departamento financeiro do São Paulo acredita que não haveria necessidade de manter em caixa os R$ 87 milhões recebidos. A maior parte do valor deveria ser utilizada para liquidar o ‘passivo não circulante’ das dívidas do clube. São três os principais empréstimos de capital de giro que serão quitados, ambos do banco BMG. Eles possuem os juros mais elevados e isso irá gerar uma enorme economia a longo prazo para o clube.