Publicado em: quinta-feira, 16/02/2012

São Paulo ganha primeiro semáforo no-break; até meio do ano serão 200

Nesta quarta-feira (15), São Paulo recebeu o primeiro semáforo equipado com o no-break, dispositivo que consegue suprir a falta de energia elétrica por cerca de quatro horas quando ocorrer um apagão. Até o fim do mês de junho, serão instalados outros 199 em toda a cidade, com custo total de R$ 1,8 milhão.

Mesmo se tratando de uma necessidade antiga da cidade, que precisa lidar com congestionamentos intensos todas as vezes que um semáforo apaga, o número de aparelhos com o dispositivo será suficiente para apenas 3% dos cruzamentos com sinal de São Paulo, que já somam 6.146. O consultor de trânsito Alexandre Zum Winkel afirma que a cidade precisaria de, no mínimo, 1.500, o que seria suficiente para um em cada quatro cruzamentos.

Os cruzamentos que receberão os novos aparelhos foram escolhidos por serem os de maior movimento ou os que apresentaram o maior índice de apagões nos últimos meses. O primeiro semáforo equipado com no-break foi instalado nas ruas Inácio Pereira da Rocha e Simão Álvares, na zona oeste de São Paulo, em Pinheiros. O equipamento funciona para todos os sinais do cruzamento, incluindo o destinado aos pedestres.

Até o dia 8 deste mês, foram registrados 1.818 problemas com semáforos, uma média de 47 sinais apagados todos os dias. Porém, houve queda de 30% nas ocorrências com relação ao mesmo período no ano passado. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), foi executada uma manutenção preventiva em 2011, o que reduziu o número de defeitos.