Publicado em: quinta-feira, 16/06/2011

Santos segura pressão e decisão da Libertadores está aberta

Em uma partida bem complicada para a equipe brasileira o Santos conseguiu sustentar a pressão no estádio Centenário em Montevidéu e a primeira partida da final da Taça Libertadores da América terminou 0 x 0.

A equipe comandada pelo técnico Muricy Ramalho demonstrou maturidade em campo e a atuou de forma tranquila, mesmo com a enorme pressão que vinha das arquibancadas do estádio.

O Peñarol manteve se estilo de jogo que eliminou Internacional, Universidad do Chile e Velez Sarfield e mesmo em casa a equipe atuou bem fechada atrás explorando os contra-ataques do time brasileiro. Somente nos 20 minutos finais a equipe se lançou ao ataque e criou ótimas chances que não terminaram em gol.

Com o empate a partida da próxima quarta (22) no Pacaembu está aberta. Na final da Libertadores não há o critério de gols fora de casa e qualquer empate leva a decisão para a prorrogação e depois, se necessário, os pênaltis. Quem vencer leva a taça.

Mas mesmo assim o Santos deve tomar cuidado. Em todas as outras fases eliminatórias o Peñarol eliminou seus adversários fora de casa. O destaque do Santos foi o jovem Neymar que durante todo o jogo foi caçado em campo pelos uruguaios.