Publicado em: quinta-feira, 27/06/2013

Santos – Aquário Marítimo de Santos (SP) completa 68 anos

Santos - Aquário Marítimo de Santos (SP) completa 68 anosInaugurado durante o governo de Getúlio Vargas em 1945, o aquário do parque santista completa, nessa semana, 68 anos em defesa da vida marinha. Idealizado durante o governo do prefeito Gomide Ribeiro dos Santos, foi reconhecido em 1995 pelo Guinness World Records como o primeiro e maior aquário do país.

O aquário é pioneiro em realizar o resgate e reabilitação de animais marinhos, com destaque para a reabilitação de pinguins que virou protocolo no país para o atendimento desses animais.

No início dos anos 1970, o aquário foi palco para projetos de educação ambiental sobre o mar e seus habitantes, o intuito era de aproximar as pessoas comuns de pesquisadores. O aquário foi o primeiro equipamento de exposição de animais do Brasil. Somente no ano passado, as atividades realizadas no parque santista envolveram mais de 3.300 estudantes.

O aquário é reconhecido por ser um ícone da história de Santos, uma das prioridades do secretário de Turismo, Luiz Guimarães,é a diversificação do plantel, assim como a melhoria da estrutura do parque. O Aquário faz parte da memória afetiva dos moradores e turistas de Santos. O que reafirma a importância de investir em novas espécies.

Em breve o município concretizará uma parceria técnica com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, formalizando o recebimento de animais marinhos, o que vai garantir maior autonomia para o equipamento científico e proteção ambiental.

Além disso, desde sua inauguração o parque santista recebe animais silvestres resgatados em risco de vida, como focas, pinguins, lobos-marinhos e tartarugas marinhas. Portanto, o principal foco do parque é a conservação de recursos naturais para a reabilitação de animais marinhos.

O setor de veterinária do parque é amplo e funciona dentro das normas estabelecidas pelo Ibama. Desde 2006 já recebeu mais de 570 animais, entre aves, tartarugas e mamíferos marinhos.

No início do parque em sua primeira grande parceria realizou o processo de marcação de tartarugas marinhas e identificação das rotas marítimas, trabalho que na época só era realizado na Bahia.