Publicado em: quarta-feira, 20/03/2013

Samsung diz estar trabalhando em relógio inteligente há bastante tempo

Samsung diz estar trabalhando em relógio inteligente há bastante tempoA Apple ainda não fez pronunciamentos sobre rumores que estaria criando um relógio inteligente, o iWatch, porém na terça-feira (19), a sul-coreana Samsung disse que está fazendo um concorrente há certo tempo.

Conforme aponta a reportagem da rede Bloomberg, esta informação chegou a ser confirmada pelo vice-presidente de negócios móveis Lee Young Hee da Samsung. Hee disse que a empresa está este relógio há certo tempo e que trabalharam duro para que ele fosse desenvolvido. Ele diz que a empresa está preparando produtos para o futuro e um relógio que funciona de maneira inteligente é um deles, diz o executivo.

Ainda não existem detalhes da maneira que vai funcionar este dispositivo, que pode ter o nome de Galaxy Watch, porém o certo que é que este produto acirrará ainda mais a disputa que a empresa tem junto à Apple. Na última semana, a Samsung fez um grande evento e anunciou o Galaxy S4, que contou com uma grande quantidade de inovações.

Durante o mês de fevereiro, a imprensa do mundo inteiro noticiou que a Apple havia registrado a patente de um dispositivo que tinha a tela flexível para que fosse utilizado no pulso, o que faz com que sejam aumentos os rumores que a empresa quer que o iWatch seja lançado. O aparelho iria ter as mesmas funções presentes em um smartphone e iria contar com uma espécie de vidro que poderia ser dobrado e iria se ajustar ao braço do usuário, e teria tela com 1,5 polegadas e conexão Bluetooth junto ao iPhone de cada um dos usuários. Esta patente foi registrada pela empresa no ano de 2011.

Mercado

A Bloomberg tem a estimativa que até o ano de 2017, a indústria de aparelhos smartphones vai desacelerar e aproximadamente 27% do que é previsto para 2013 e vai chega a 9,8% daqui a quatro anos. Com este cenário, a primeira empresa que puder realizar a venda de dispositivos com multitarefa em outro formato pode conseguir que exista um melhor resultado dentro do mercado. Lee diz que a questão atual é que