Publicado em: terça-feira, 13/03/2012

Saída de Teixeira da CBF é como o fim de um câncer, afirma Romário

Um dos maiores críticos da atual situação do futebol brasileiro no congresso nacional, o deputado federal e ex-jogador Romário (PSB-RJ) celebrou bastante a renúncia do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, na manhã da última segunda-feira (12).

De acordo com o Baixinho, o dia da renúncia é uma data para ser comemorada, já que com a saída de Teixeira da CBF é como o extermínio de um câncer do futebol brasileiro como um todo.

Além disso, o ex-jogador e deputado disse que irá fiscalizar a atuação de José Maria Marin, ex-governador de São Paulo e que irá assumir interinamente o comando da entidade até o final do atual mandato de Teixeira, que vai até 2015.

Pela sua conta no Facebook, Romário disse que espera que o furto da medalha de um dos jogadores do Corinthians na final da Copa São Paulo de futebol júnior não seja uma constante na atuação de Marin, senão a ‘AIDS’ precisaria ser exterminada também.