Publicado em: quinta-feira, 10/11/2011

Rússia não consegue retomar contato com sonda espacial

A Rússia perdeu contato com a sonda Phobos-Grunt que enviou a uma das luas de Marte com o objetivo de retomar um posicionamento importante no desenvolvimento espacial. O dispositivo ficou preso na órbita da Terra e, caso não seja retomado o contato, existe a chance que caia no planeta. Se isso acontecer, material tóxico pode acabar sendo despejado sob a superfície terrestre. Os cientistas russos tentaram retomar o contato na noite de quarta-feira (09).

De acordo com informações concedidas por um analista da base cazaque de Baikonur à agência “Interfax”, “nas últimas horas, os especialistas do centro de comando de terra realizaram várias tentativas, mas a sonda não responde e são cada vez menores as possibilidades de êxito”. A fonte não quis se identificar, mas reconheceu que as chances de conseguir retomar o controle e reenviar a sonda a Marte são “muito pequenas”.

Em entrevista publicada nesta quinta-feira (10) pelo jornal oficial “Rossíiskaya Gazeta”, o general Vladimir Uvárov, ex-responsável de assuntos espaciais das Forças Armadas da Rússia, afirmou “em minha opinião, a Phobos-Grunt está perdida. A probabilidade de isso ter acontecido é muito alta. Parece que estamos diante de uma falha mais séria, que não é produto de um erro intelectual, mas tecnológico”.

O projeto total teve custo de US$ 170 milhões e previa o envio da sonda a Phobos e Deimos, as duas luas de Marte. A intenção é que a sonda encaminhasse à Terra uma cápsula com 200 gramas de amostra do satélite Phobos. O tempo previsto para a operação era de 34 meses.